19 de dez de 2013

Feminismo

Gente, eu realmente precisava desabafar minhas indignações! Então esse post de hoje vai ser polêmico: Feminismo.

Só deixo de prévio aviso que meu objetivo não é atacar ninguém! E sim expressar minha opinião de forma respeitosa e saudável para levar a uma reflexão sobre o assunto. Desde já peço perdão se me exaltei no modo de escrever, é só empolgação de momento. Eu tenho opiniões fortes sobre o assunto e gostaria de compartilhar.

Eu confesso que não conheço bem todos os princípios e objetivos que prega o feminismo. Mas cada vez que leio algo, ou fico sabendo de movimentos, na maioria das vezes são coisas tão absurdas que me dão nos nervos.

O que mais me impressiona, é a busca incansável por igualdade. Igualdade é querer ser igual (obviamente) certo? Pois bem, como ilustra essa imagem que muita gente já deve conhecer: igualdade não é o mesmo que justiça.



A busca por justiça entre homens e mulheres eu acho extremamente importante e válido. Igualdade entre homens e mulheres é uma coisa que honestamente acho que jamais será alcançado! Pelo simples fato de que homens e mulheres não são iguais. Não só anatomicamente, mas também psicologicamente. É comprovado cientificamente que mulheres têm aptidões que homens não têm e vice-versa. 

Você já deve ter ouvido falar que a mulher tem mais facilidade de executar mais de uma tarefa ao mesmo tempo enquanto o homem tem mais dificuldade. O corpo da mulher, suas curvas e formas são constituídas principalmente de gordura (por isso temos mais celulite!) enquanto o corpo do homem é constituído principalmente de músculo (por isso ele tende a ser mais forte). Obviamente essas coisas podem ser modificadas com treinos, mas a princípio essas características nos diferem e definem assim como o resultado de produções hormonais de cada um.

Há diversas situações em que esse tipo de coisa pode ser observado. Chego à conclusão, portanto, de que homens e mulheres são iguais até certo ponto. Passar desse ponto é exagero e às vezes até burrice. Li um artigo (Cavalheirismo é Machismo) sobre cavalheirismo de um blog esses dias que achei muito bom! O tema central é Cavalheirismo. Que por definição seria a gentileza à mulher, e quase uma declaração de que ela é incapaz, e que geralmente o cara cavalheiro é um machista que não acha válidas as opiniões da mulher (eu não conheço ninguém assim, mas acho que faz sentido). E declara que muitas mulheres adoram o cavalheirismo! Que acham que um homem tem que ser cavalheiro para ser homem, mas não enxergam o machismo no cavalheirismo, por exemplo, na hora de pagar a conta onde muito convém à mulher o cavalheirismo do homem. E vira hipocrisia mesmo né? É feminista e tal, quer igualdade, mas se o cara quer dividir a conta ele é mesquinho, é anti-romântico e por aí vai. O que devia ser visto como uma afirmação de que a mulher é tão capaz como o homem, de estudar, trabalhar e conseguir um emprego com salário igual, ainda é mal visto por algumas mulheres.

Outra mensagem legal é: homens devem ser mais feministas sim “não é porque alguém resolveu deitar no chão que você vai pisar em cima”, ou seja, não é porque uma mulher é machista e não se valoriza que você homem deve ser machista.

Porém, no mesmo artigo, encontrei uns excessos de feminismo que me deixaram intrigada, como por exemplo, a história do Toninho Bombadão. Que resumindo é o seguinte, um casal de namorados entrou em acordo que ele só faria alguma gentileza pra ela se ele fosse capaz de fazer o mesmo por um suposto cara que no caso seria o Toninho bombadão (gentilezas como abrir a porta, puxar a cadeira, carregar uma mala, etc.), assim ela não sentiria que ele a acha inferior ou incapaz de fazer as mesmas coisas que ele. E ele narra um dia em que ela iria pegar um ônibus num lugar e hora que apesar de eu não conhecer a mim parece perigoso (praia de Copacabana às 6h da manha) e ao acompanhar ela, ele foi questionado se ele seria capaz de acompanhar também o suposto amigo Toninho Bombadão. Agora pensem comigo, um pivete batedor de carteira, um viciado vagando pelas ruas, um estuprador... Algum desses cogitaria fazer algo, ou teria sucesso tentando a sorte contra o Toninho Bombadão? E contra uma mulher comum? Ainda “desgeneralizando” que há mulheres que sabem se defender, a possibilidade de abordagem ainda é diferente. Por que a sociedade incluindo o bandido é machista e acha que mulheres são fracas? NÃO! Porque no geral, mulheres são alvos mais fáceis por diversos motivos incluindo força física! Sem contar que acho que poucos estupradores seriam atraídos pelo Toninho bombadão! Mas se ela está acompanhada, acho nem preciso comentar que tudo muda de figura né? Então, mulheres, ou feministas em geral, pensem nesse tipo de coisa diante das situações. Pensem na justiça e não na igualdade. Aceitem as diferenças e parem de complicar suas próprias vidas.

Outra mensagensinha do mesmo artigo que também me dá nos nervos é a da seguinte foto:



Antes de comentar esse assunto leiamos sobre estímulos sexuais:
"É no Estímulo Sexual que as diferenças entre o homem e a mulher começam a se tornar mais contundentes. Nas mulheres é comum que a Estimulação Sexual demore algum tempo de convivência para ser plena, assim como também é mais necessária sensação de amor, confiança, segurança e afeição que se desenvolve pelo outro.Neurofisiologicamente o Impulso Sexual é a parte do desejo sexual que se experimenta no corpo e que estimula a atividade sexual mediata. Provavelmente é o resultado da ativação das redes neurais do sistema nervoso central e será percebido como uma inclinação ao sexo, vulgarmente definido pela palavra "tesão"."
Ballone GJ, Moura EC - O Que é Atividade Sexual Normal? - in. PsiqWeb, Internet, disponível em www.psiqweb.med.br revisto em 2008

“A visão é, provavelmente, a fonte de estimulação sexual mais importante que existe. No homem, existem numerosos estímulos visuais envolvidos na atração sexual, que vão muito além da visão dos genitais do sexo oposto.”

"Como machos podem ter mais parceiras sexuais na mesma época, o importante para o sucesso evolutivo deles é ter olho clínico para encontrar mulheres férteis, simplesmente, em vez de companheiras estáveis. Resultado? A visão dos homens é um scanner muito mais eficiente do que a das mulheres. Uma pesquisa de 2010 da Universidade de Nova York concluiu que, em um minuto, o olho masculino passeia por 38 pontos na foto de uma mulher. E, na maior parte deles, rapidinho, já que, durante 1/3 do tempo, em média, ele mira os seios ou o bumbum da desconhecida. Enquanto isso, uma mulher dedica sua atenção a 12 pontos na foto de um homem tipicamente atraente. E 4 desses pontos são de fatores contextuais, como o dedo em que ficaria a aliança, se ele tivesse, e o local em que a foto foi tirada. 'Além de visão, olfato e audição, as mulheres tendem a reparar muito em fatores comportamentais, mesmo quando buscam apenas sexo', diz o psicólogo James Duncanny, da Universidade de Nova York. Faz sentido. Afinal, seu instinto animal as faz pensar sempre nos 9 meses seguintes e no cuidado com os filhotes. "


O que eu quero dizer com isso?? Bem, é comprovado cientificamente, que nós seres humanos, enquanto animais, temos nossas diferenças na hora de escolher um parceiro sexual, homens são mais atraídos sexualmente pela visão (como já sabemos), ao contrário da mulher que além da visão considera inúmeros outros fatores. Ou seja, ao ver belos seios femininos, um homem heterossexual se sente fortemente atraído sexualmente. Já mulheres ao ver um belo tórax de um homem, ela não deixa de apreciar, mas o efeito em relação a estímulo sexual é incomparável. O que explica propagandas apelativas que banalizam o corpo da mulher e as revistas de fotos pornográficas que se não são 100% voltadas para homens não está muito longe disso, pois revista de homens nus são destinadas ao público gay. Funciona com eles! Com elas não. Isto justifica um estupro? O fato de ser estimulado sexualmente justifica um homem violentar uma mulher? A resposta é óbvia e ninguém em perfeito estado mental diz o contrário: NÃO! É crime, é horrível, é irracional, é abominável. 
Mas isso é fruto de uma sociedade machista? Não! A sociedade não aplaude, não apoia. Todos se chocam diante de um estupro. E todos já ouvimos dizer o que os estupradores sofrem na cadeia. Até outros bandidos o condenam! Isso não tem a ver com machismo, tem a ver com marginalização, falta de segurança, falta de educação ou algum outro tipo de tratamento com esses homens que provavelmente são homens doentes mentalmente ou coisa do tipo.

Estamos todos inseguros, infelizmente é a nossa realidade. Homens e mulheres a mercê de ladrões, sequestradores, assassinos... E vestir uma roupa mais decente mesmo num dia de calor para ir a certos lugares não é ceder a uma sociedade machista, não é incentivar um pensamento do homem enquanto animal que age segundo um estímulo sexual primitivo, não é ser submissa, é como deixar de pegar o telefone naquele bairro perigoso onde você sabe que pode ser assaltada, é como evitar andar com muito dinheiro, é se prevenir de um mal maior que possa te acontecer e que o seu comportamento possa ter alguma influência nisso.

A banalização do corpo como sugere um recente movimento não é a solução nem para o fim dos estupros nem atentado ao pudor nem nenhum outro tipo de criminalização do corpo. Pensa bem, desde o início dos primórdios da vida humana o homem se excita com a visão do corpo da mulher! Até hoje não mudou. O que vai te permitir usar a roupa que quiser e não sofrer nenhum tipo de assédio é a boa educação, cultura e caráter dos homens. O efeito da visão de belos seios, belo glúteo é basicamente o mesmo nos homens heterossexuais, a diferença é o comportamento deles. E o que determina esse comportamento não é machismo ou feminismo. É caráter. Portanto, dizer que machismo é a fonte dos problemas é atacar o problema errado!

A descrição do evento (TOPLESSAÇO - primeiro sábado do verão! - VITÓRIA – ES) diz: “Pelo fim da criminalização dos nossos corpos, das formas femininas. O atentado ao pudor nas praias, são muitos outros. Pela naturalização dos corpos! Pelo fim da repressão policial e governamental dos nossos corpos.. Vamos tirar o biquini!!”

Na MINHA opinião o que essas mulheres vão conseguir é um dia pra sofrerem ainda mais assédio na praia. Se elas são a favor do naturismo tudo bem, respeito total! Temos praias específicas para isso. Mas a maioria da sociedade se incomoda com esse tipo de atitude. Por que deveria a maioria se mudar pela minoria? E como pode ocorrer naturalização se só quem tira roupa é a mulher? Afinal, os seios femininos tem um caráter tão sexual como os órgãos genitais.

O Vereador Elton Babú do Rio de Janeiro apresentou à câmara um Projeto de Lei que visa permitir a prática do Topless nas praias do Rio e com esperanças diz que acredita que o prefeito não vedará tal projeto “Eu acho que ele aprova, pois vai ter o bom senso de entender que o "topless" não é nenhum ato explícito de sexo, nenhuma afronta.” (Leia mais sobre esse assunto em Vereador apresenta projeto que permite topless nas praias cariocas). Ato explícito de sexo não é, mas com certeza pode ser um fator gerador. Como pode não ser uma afronta algo repudiado pela maioria dos cidadãos? Uma situação em que homens e mulheres se sentem perturbados? No mesmo site há uma recente notícia com a junção de fatos atuais e antigos que comprovam que ainda não é algo aceito e tido como natural essa prática de topless (Peitando a moral: por que topless ainda causa mal estar e é reprimido pelo estado). É ofensivo à família, é ofensivo às crianças e o comparativo com outros países não é valido, pois cada povo tem sua cultura, seus valores, seu modo de ver as coisas. O que dá certo em um lado do mundo não necessariamente dará certo em outro lado. A repercussão dessa legalização, dessa banalização pode aumentar ainda mais os problemas relacionados à coisificação das mulheres. Muda completamente o ambiente de uma praia. Uma parte do corpo tão privada, que mães e pais protegem seus filhos de verem na TV, na internet, que ensinam a esconder, será de repente imposta num local público onde não haverá alternativa a não ser simplesmente não ir à praia. Se isso não é afronta eu não sei mais o que essa palavra significa.

Acho que nem preciso comentar sobre o efeito disso no reforço do padrão de beleza né!? O Próprio comentário feito por uma vereadora já revela o caráter sexual que essa prática terá "só não tenho idade, mas apoio o seu projeto". O que isso significa? Será que somente a vereadora em questão pensa que o topless só será bem visto para moças jovens e com tudo em cima? Somente elas possuem seios que são agradáveis aos olhos masculinos. Porque mulher heterossexual não precisa ver seios bonitos! A própria mentalidade dos legisladores revela uma possível conotação sexual que, portanto, pode gerar assédio!



E digo mais (revoltz mode on rs) eu me questiono se elas querem mesmo uma sociedade com naturalização dos corpos. Em casa na presença de tios, irmãos, avôs, primos... O topless é feito? É bem recebido? Escandalizar em público é bom, mas e no próprio lar? Não é mais fácil mudar a mentalidade das famílias de dentro pra fora? Se não querem escandalizar com a própria família por que mexer com a família dos outros que estarão aproveitando o sabadão na praia com crianças? “não quer olhar fecha os olhos” Quando não é a gente que vê o que não quer esse argumento é o máximo! Mas não é a toa que nudez em público é atentado ao pudor. 

E que naturalização de corpos é essa onde a mulher se expõe e os homens continuam cobertos? Por que a banalização deve ser só para o corpo feminino? Homens já andam sem camisa, mas como já disse seus peitos não são uma zona tão erógena quanto os das mulheres e, portanto, não há uma igualdade a ser relevada. Se houvesse igualdade desde sempre mulheres e homens não veriam problemas em seios femininos amostra assim como acontece com os masculinos.




>> Jalany Lyrio

1 comentários:

Postar um comentário